Categoria de Arquivos

A SEXUAÇÃO E A IDENTIFICAÇÃO, ENTRE DISCÓRDIAS E CRENÇAS

Irene Kuperwajs*EOL-AMP – Gabriel Racki*EOL-AMP A convocatória das XXVII Jornadas da EOL “A Psicanálise e a Discórdia das Identificações. Vínculos, Crenças e Nomeações” pode ser lida à luz do tema proposto, nesta ocasião, pela Lacan XXI.  A clínica atual nos confronta com novas formas de discórdia entre os sexos e entre identificações sexuais, assim como […]

LER LACAN, E “AINDA”

Patricia Tagle Barton – NEL – AMP   “Inclusive a montagem ‘Nome-do-Pai e significação fálica’, que temperava o desejo e o gozo, está agora sujeita a uma severa prova em todos os níveis da civilização, e dá mostra de sua insuficiência. Para falar como Lacan, sua decadência é acompanhada pela ascensão ao zênite social do […]

Sexo: uma escolha

Sônia Vicente – EBP-AMP As modificações culturais da contemporaneidade caracterizadas pela queda do falocentrismo, pelo modo atual de uso dos semblantes, aliadas a ascensão dos objetos pela universalização do mercado em conjunção com a ciência, são decisivas na construção da subjetividade de nossa época. O Outro da época de Freud, marcado pela completude, pelo todo, […]

A DISTRIBUIÇÃO SEXUADA NO SEMINÁRIO 20 DE LACAN

Silvia Elena Tendlarz – EOL-AMP Lacan aborda as identificações sexuadas no Seminário 20 através das fórmulas da sexuação que tiveram um tempo de desenvolvimento conceitual antes de serem nomeadas como tais. Ele fala, primeiro, de “identificações sexuais” ou “fatos de discurso”, depois de “valores sexuais produzidos pelo discurso”. Em Mais, ainda, debruça-se sobre as “pretendidas […]

Turba e turbantes

Marcus André Vieira – EBP-AMP I Há algum tempo, uma situação delicada ocorrida no metrô de São Paulo causou intenso debate, rapidamente deixado para trás. Uma moça branca, usando turbante, foi interpelada por outra, de um pequeno grupo de mulheres negras. Seu uso do adereço seria equivocado por ser reivindicado como insígnia de uma história […]

Freud e o gênero fluido

Comentário sobre Algumas consequências psíquicas da diferença anatômica entre os sexos Gustavo A. Zapata M. – NEL-AMP Os primeiros anos da década de 20 foram, para Freud, de revisões e reformulações de seu trabalho prévio, especialmente uma renovação na exploração do continente negro da sexualidade feminina. Havendo encalhado no rochedo da castração que se encontra […]

VIVA A METÁFORA!

Osvaldo L. Delgado – EOL-AMP “Saber-fazer” e “saber-fazer aí” Interessa-me fazer uma referência ao texto de Byung-Chul Han, A agonia do Eros, especialmente ao capítulo em que ele trabalha a pornografia. A esse respeito, temos que assinalar duas questões muito importantes que Han postula. Uma delas é o conceito de “empresário de si”, que leva […]