Categoria de Arquivos

“Sin título”

Claudio Curutchet. (EOL/AMP) No hay esa palabra final no hay esas palabras finales pero eso , eso pasa no hay palabras para esa despedida para un último adiós para esa muerte anticipada para esa espera , allí donde mi deseo se precipita a una cita no hay un último algo no hay la palabra exacta […]

Tinta íntima

Karynna M. B. da Nóbrega (EBP/AMP) Gostaria de saber expressar através da escrita o que sinto e vejo… Brincar com as letras dar voz e musicalidade ao silêncio através de versos e rimas… Devagarzinho, como quem cuida… Delicadamente conseguir dar forma ao nada como se estivesse me deliciando com chocolate ou me lambuzando com barro. […]

Entrevista a Valeria Erlijman

Graciela Allende (EOL/AMP) — Beatriz García Moreno (NEL/AMP) Valeria Erlijman é psicanalista, estudou no ICdeBA – Instituto Clínico de Buenos Aires, trabalha como psiquiatra no PAUSA, “Psicoanálisis Aplicado a las Urgencias Subjetivas de la Actualidad”. É artista visual e fotógrafa. Neste número de Lacan XXI, damos lugar à fotografia e sua relação com a psicanálise. […]

LACAN SONHA COM JOYCE

Ana Lúcia Lutterbach Holck (AME EBP/AMP)  O incrível é que Joyce – que tinha o maior desprezo pela história, com efeito fútil, qualificada por ele de pesadelo, e que se caracteriza por despejar sobre nós as palavras grandiosas que nos fazem tanto mal – só conseguiu encontrar essa solução: escrever Finnegans Wake, ou seja, um […]

O que está acontecendo com a democracia?

Carlos Márquez (NEL/AMP) Primeira afirmação: A democracia não é eletiva nem tem alternativa. Não é possível antepor outro estado de coisas que, por sua suposta força, eficiência, estabilidade ou justiça, chegue a ter proeminência sobre ela. Tampouco é equivoca: é a maneira como se realiza a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Este não é um […]

Autorizar outro discurso

Marcela Almanza (AE NEL/AMP) A prática da psicanálise no século XXI nos confronta, nesta época que podemos nomear como de post pandemia, a um progressivo retorno da circulação dos corpos na cidade e a vislumbrar os efeitos que dali se desprendem. Dar lugar a esta nova volta do presencial nos diversos âmbitos relacionados ao laço […]

A opacidade, ponto de ruptura na história

Flávia Cêra (EBP/AMP) Há uma tese sobre a filosofia da história de Walter Benjamin que diz o seguinte: “articular historicamente o passado não significa conhecê-lo “como ele de fato foi”. Significa apropriar-se de uma reminiscência, tal como ela relampeja no momento de um perigo”[1]. A reminiscência, ao contrário da rememoração, não se reencontra no simbólico […]

Adolescência do século XXI

Silvia Ons (AME EOL/AMP) Maitê consulta depois de uma decepção amorosa que a afastou de um grupo do qual havia se aproximado por sentir-se diferente das demais meninas. Se define como bissexual, esteve com meninos, mas lhe atrai mais o sexo feminino e seu interesse por pertencer a esse grupo consiste em identificar-se com seu […]