2018/maio

EDITORIAL

Rômulo Ferreira da Silva – EBP – AMP

Chegamos ao quinto número da Revista LACAN XXI.
Nossos últimos encontros foram pautados pela queda da primazia do simbólico, pelo avanço do imaginário e pela abordagem propriamente psicanalítica do real.
Escrevo esse Editorial no momento que estamos nos preparando para o Congresso da AMP, em Barcelona. Nele, as novas articulações dos três registros estarão em pauta no que diz respeito à prática lacaniana das psicoses, ordinárias ou não. Certamente, o que lá será tratado nos levará às consequências importantes sobre a clínica em geral.

A ÉTICA DA PSICANÁLISE
Retomando O Seminário, Livro 7, de Jacques Lacan 

A Psicanálise e a política: Éticas divergentes

Nossa época, caracterizada pela queda do Nome-do-Pai, pela queda dos ideais do passado, faz com que a sociedade e os sujeitos que a habitam transitem por um revoltoso processo de modificações a respeito dos laços sociais tradicionais gerando novas formas de gozar e desencadeando novas manifestações segregativas e raciais.
Uma comunidade política é um grupo social que reúne indivíduos ligados pela divisão do trabalho e pelas diferentes funções que assumem, a saber: a distinção entre governantes e governados (2) .

Um mercado da verdade?

Marcela Almanza – NEL-AMP

Parto de uma citação do Seminário VII de Lacan, “A ética da psicanálise”, para abordar algumas questões que atravessam nossa prática analítica hoje, não somente naquilo que concerne à época que nos cabe viver, mas também o que constitui o contexto mais imediato onde são geradas.

Um aprofundamento na noção do real. Sobre o seminário a ética da psicanálise.

Bernardino Horne  – EBP-AMP

O título deste texto repete as palavras de Lacan (1), à Ética da Psicanálise. Explicitamente, abre um projeto novo, no qual não aspira – como é comum às Éticas – refletir sobre o ideal, o bem e as formas para alcançá-los.

MAIS SOBRE A ÉTICA DA PSICANÁLISE

A ética do singular

Gerardo Arenas – EOL-AMP

Parafraseando Lacan, digamos que ainda está para ser formulada uma ética que, baseada no respeito pelo modo singular de gozar, centrada na responsabilidade absoluta do sujeito, e delimitada pela dignidade, integre as conquistas lacanianas sobre o sinthome: para pôr em seu topo a renovada questão do desejo do analista.

Éticas no século XXI

Cristina Martínez de Bocca – EOL-AMP

Quais são as consequências que os seres falantes enfrentam com a maneira que o mundo vive hoje a ausência de relação sexual? Há uma ética no século XXI porque cada época suportou de maneira particular o furo produzido pela língua. Há um “não há”, mas também um “há” e este é o que muda em cada época…

Moral ou ética?

Maria Bernadette Soares de Sant´Ana Pitteri – EBP – AMP

Diante da tautologia do terceiro excluído impõe-se um questionamento mais apurado. Correm mitos entre e sobre os brasileiros, povo “bonzinho”, sempre dá um “jeitinho” em tudo – dito assim mesmo, no diminutivo. Tais mitos são confirmados em nosso cotidiano? Bonzinhos? Que o digam índios escravizados…

A ética na casa do inimigo

Verónica Carbone – EOL-AMP

A ética da psicanálise tem uma característica que é ao mesmo tempo um enigma: guarda a sua sobrevivência ou a justifica, quando o avanço fenomenal da tecnologia tira o pensamento do sujeito pensante.
Quando nós psicanalistas falamos de ética, necessitamos esclarecer…

A ética no século XXI e a gênese do sujeito neoliberal

Claudia Henschel de Lima – EBP- AMP

Um dos traços mais marcantes do pensamento que se abre, a partir do século XIX, com a formulação de Hegel (1807/2011) a respeito do sujeito e da história, foi a elaboração de uma concepção crítica a respeito da contemporaneidade e do sentido de um novo horizonte porvir.

Brasil 40 graus. Notas sobre os efeitos das mutações dos laços sociais. Degradações.

Marcela Antelo – EBP- AMP

O mal-estar de estar na cultura persevera através das mutações que afetam os laços sociais. O próprio das mutações é seu caráter irreversível. A industrialização, as guerras, os genocídios, os crimes ambientais, os êxodos, as débâcles financeiras, a tecnologização…

HISTÓRICO DA COMISSÃO DA GARANTIA AMP

Histórico da comissão da garantia AMP-América

Elisa Alvarenga – EBP- AMP

Desde o Ato de Fundação de sua Escola, em 1964, Lacan estava concernido pela garantia do trabalho realizado na Escola. “Desde o início e na totalidade dos casos, uma supervisão qualificada será assegurada ao praticante em formação em nossa Escola” (1). Ela garantirá as supervisões que convierem a cada um, “já que não é de fora que se pode esperar uma exigência de controle que estaria na ordem do dia em todos os outros lugares” (2).

AS RESSONÂNCIAS DOS DISPOSITIVOS DA FAPOL

A especificidade do autismo Observatório de Políticas do Autismo da EBP/FAPOL(1)

Elisa Alvarenga – EBP – AMP

O Observatório de Políticas do Autismo da Escola Brasileira de Psicanálise (EBP) / Federação Americana de Psicanálise da Orientação Lacaniana (FAPOL) elabora este texto como teoria da clínica a partir do caso de um jovem autista de 20 anos, apresentado ao Observatório por Anamaria Vasconcelos…

O império do Um: diálogo com educadores a propósito da educação inclusiva.

Lizbeth Ahumada Yanet – NEL-AMP

O Um, enquanto cifra, está imerso na história do pensamento. Significa o traço da série, da enumeração, a contabilidade dos elementos que compõem o mundo; incluso, evidentemente, o ser humano. Salto Fundamental no desenvolvimento das ideias e das ciências. A filosofia tem-se consagrado…

Autismo infantil: alterações na função de corporização e efeitos terapêuticos na clínica das patologias graves da subjetivação

Marita Manzotti, Eugenia Serrano, Daniela Teggi, Melina Caniggia, Virginia Voievdca – EOL-AMP

A articulação entre “corpo” e “psicologia” no enlaçamento com a vertente epocal proposta como eixo de trabalho para este V Congresso delimita um campo de pesquisa…

Observatório: Vamos para uma cultura toxicômana?

Elvira Dianno – EOL-AMP

Da compilação dos antecedentes e a atualidade do estatuto legal das drogas na Argentina, assim como da história da proibição do consumo de substâncias no Ocidente e no Oriente, pudemos extrair diferentes conclusões.
Enquanto que o consumo de vinho e plantas psicoativas – no marco regulatório…

Rumo a uma cultura toxicômana? O delírio da regra e a ação lacaniana

Glória Maron  e Lilany Pacheco – EBP- AMP

O consumo de drogas é muito antigo – há relatos do uso de álcool na Grécia, por exemplo, mas foi no final do século XIX que algumas dessas substâncias receberam a denominação “droga” e passaram a ser consideradas prejudiciais ao usuário e um problema para as sociedades…

Transexualismo e travestismo a partir da perspectiva da psicanálise

Autores: Patricio Álvarez, Alejandra Antuña, Paula Husni, Esteban Klainer, Viviana Mozzi, Débora Nitzcaner  – EOL-AMP

O termo gender (gênero) surge em 1955 graças a John Money, psicólogo e médico neozelandês, emigrado dos EUA, especialista em sexologia e pesquisador da identidade sexual. Para ele, o termo “gênero” define o masculino e o feminino a partir do cultural…

A violência e as mulheres na América Latina – Violência de gênero: uma pesquisa psicanalítica – Observatório FAPOL 1

Jorge Chamorro – EOL-AMP

A lógica psicanalítica interroga as categorias gerais presentes na ideologia que subjaz à violência de gênero e que tem suas origens no movimento feminista…

A violência e as as mulheres na América Latina – Observatório 1 da FAPOL

Integrantes: Beatriz García-Moreno NEL-Bogotá, María Cristina Giraldo NEL- Medellín, Susana Dicker NEL-Guatemala y Jimena Contreras NEL-Cochabamba.

A violência na atualidade tem uma inegável presença no cotidiano, e a praticada contra a mulher é talvez a que concentra maior atenção social. Provavelmente por isso se constituiu…

Condensado dos pontos principais apresentados pelos observatórios da EBP, NEL e EOL

Ondina Machado – EBP – AMP

O trabalho de colegas da NEL constata a presença inegável da violência na vida cotidiana, ressaltando que a violência contra a mulher vem concentrando maior atenção social. Até então, esse Observatório…

Infâncias: Para onde o observatório se dirige

Tânia  Abreu – EBP-AMP

O título de nosso trabalho faz referência a um profícuo debate que se deu na última reunião entre os observatórios das três Escolas EBP, NEL e EOL ocorrida por ocasião do VIII Enapol, em Buenos Aires. Estimulados por dificuldades relatadas…

A psicanálise na universidade: para além da carniça.

Claudia Henschel de Lima – EBP-AMP

Eu conheci a psicanálise em um ambiente adverso a democracia. Era o início dos anos de 1980, antes da abertura política do país, e a psicanálise era a coisa mais segura e regular no ensino da Universidadeem um ambiente em que desconhecíamos…

Uma interpretação em forma de sonata

Susana Strozzi – NEL-AMP

A forma escolhida para esse texto insistiu, desde o começo, na referência musical – aquela em que, precisamente, não tenho nenhuma formação. Mesmo assim, a escritura se organiza com a insistência e algo se adianta a sua própria formulação. Será a Sonata do desejo…

O ensino da Psicanálise na universidade

Nieves Soria – EOL-AMP 

O ensino da Psicanálise na Universidade é polêmico em vários aspectos. Em primeiro lugar é posto em questão por vários discursos, particularmente a psicologia cognitiva, que em nome de sua suposta cientificidade questiona a presença de um discurso…

Um novo vetor para a formação do analista

Gerardo Arenas – EOL-AMP

Chama a atenção a insistência com que se diz que a formação do analista se assenta em um tripé constituído pela sua própria análise, a supervisão de seus tratamentos e a orientação teórica que outros colegas lhe oferecem em pessoa ou através…

COMENTÁRIO DOS ESCRITOS E OUTROS ESCRITOS DE LACAN

Para uma ética. Observação sobre o informe de Daniel Lagache

Marcelo Marotta – EOL-AMP

O parágrafo pertence ao último ponto intitulado “Para uma ética” do escrito de Lacan “Observação sobre o informe de Daniel Lagache: Psicanálise e estrutura da personalidade”, editado na Páscoa de 1960.
Localizemos rapidamente o contexto do que Lacan vem defendendo e que o conduz a tratar o tema da ética. Ao alcançar sua apresentação do modelo ótico…

Comentário sobre uma citação da Proposição de 9 de outubro/67

Gloria María González – NEL-AMP

Esta citação nos apresenta a imagem da passagem de um estatuto ao outro, passagem que nos diz respeito por implicar nossa formação. Da posição de demanda como analisante, até autorizar-se a operar como um analista e fazer a oferta de uma escuta singular, habitado pelo desejo de encontrar a diferença…

Desejo e satisfação

Maria do Rosário Collier do Rêgo Barros – EBP – AMP

Em 1958, em seu escrito “A significação do falo”, Lacan situa o desejo na fenda que se produz a partir da subtração do apetite de satisfação à demanda de amor. O apetite de satisfação está referido a um objeto específico, inscrito na ordem da necessidade. A demanda de amor é incondicional, pois ela anula a especificidade do objeto em jogo no registro da necessidade…